Top

O que fazer em 1 dia em Montreal, e o que visitar

Montreal não estava nos meus planos de viagem, apesar de o Canadá em si estar nos meus planos imediatos de viagem, mas uma escala abençoada me fez mudar de ideia e lá fui eu passar uns dias de pernoite em Montreal que é a segunda maior cidade do país. As pessoas geralmente ficam apenas dois dias ou pouco mais, mas a cidade é incrível!

Eu confesso que não sabia o que fazer em Montreal e não conhecia nada da cidade, só sabia que ela era uma cidade grande e que ficava na província de Quebec, e por isso mesmo na parte francesa do Canadá e não na parte inglesa e mais conhecida… bom lá fui ler mais e descobrir um pouco sobre a segunda maior cidade do Canadá.

O QUE FAZER POR LÁ?

Da janela do ônibus, antes de chegar no centro, eu comecei a ter as primeiras impressões sobre a cidade, que para mim era uma mistura de Europa com Estados Unidos. Tinha traços europeus mas ao mesmo tempo não era uma cidade tão antiga, e tinha coisas claramente americanas.

Como essa região foi colonizada pela França, além da língua ela ainda guarda muitos pontos em comum com a Europa mas recebe uma grande influência dos Estados Unidos como é de se imaginar.

Eu voltei da viagem completamente apaixonada por Montreal, e essa mistura dela de Paris com Nova York que me fez rever meus conceitos e me fez amar o Canadá.

O QUE FAZER EM MONTREAL E O QUE VISITAR NA CIDADE

PLACES D’ ARMES, UM LUGAR PARA VISITAR EM MONTREAL

Uma das principais atrações de Montreal, e para mim é uma das portas da cidade antiga, a chamada Vieux Montréal com a basílica de Notre Dame, sempre o primeiro ponto em qualquer lista sobre o que fazer em Montreal foi também o primeiro lugar que conheci na cidade.

BASÍLICA DE NOTRE-DAME

A basílica de Notre Dame fica na Place d’Armes e é bem bonita por fora, mas é por dentro que toda a beleza fica evidente, em alguns momentos me lembrou a Sainte-Chapelle em Paris por causa da beleza dos seus vitrais.

Eu tentei entrar no meu primeiro dia na cidade mas a fila tava bem grande, e voltei no outro dias cedo porquê ver a Notre Dame por dentro era minha prioridade que encabeçava minha lista de o que fazer em Montreal. Para visitar, o ingresso custa 6 dólares canadenses, e você pode também assistir ao ensaio de órgão e coral, que super valem a pena 😉

VIEUX PORT

 

O antigo porto de Montreal foi revitalizado e hoje é uma delícia para passear pelo calçadão se você não for para Montreal durante o período mais frio. Eu peguei tempo cinza, mas como era ainda meado de outubro, as temperaturas ainda estavam outonais e agradáveis para uma caminhada.

Uma coisa que chama a atenção logo quando a gente chega no Vieux Port é a roda gigante, uma espécie de London Eye de Montreal que te dá uma vista incrível da cidade, e por isso mesmo eu recomendo que você vá num dia de tempo bom para aproveitar melhor a vista. O ingresso custa 25 dólares canadenses por adulto.

PLACE JACQUES CARTIER

Jacques Cartier foi o “descobridor” do Quebec, ele saiu da cidade de Saint-Malo na França e chegou no Canadá, e foi um dos grandes navegadores franceses. A praça com o nome e uma estátua dele fica no final de uma ladeira (ou no começo a depende de onde você vem) e não tem nada demais, apenas um monte de restaurantes com comidas deliciosas e gente passando. Digo isso porquê eu pensava que era um ponto super importante de o que visitar em Montreal, mas é só uma praça com uma coluna no meio. Uma praça movimentada e cheia de turistas e restaurantes, mas ainda assim só uma praça.

ORATÓRIO SÃO JOSÉ

Foi um dos lugares que mais me recomendaram de ir, e eu achava que era apenas uma basílica importante de Montreal mas é na verdade A basílica, um dos lugares mais importantes de peregrinação em todo o Canadá, e a maior de Montreal. O lugar fica já no alto da região conhecida como Mont Royal, e o ponto mais alto de Montreal é justamente a cruz que fica no alto da cúpula, dando assim uma vista legal da cidade.

Eu estava meio com preguiça de visitar o Oratório São José por ele ser meio longe de todas as outras atrações de Montreal, e além de tudo era meio contramão para mim. Fui meio que me obrigando, e adorei a visita do complexo, dá para passar algumas horas lá dentro.

JARDIM BOTÂNICO

Uma das coisas que eu mais queria visitar em Montreal era o jardim botânico porquê ele é o segundo maior do mundo, eu tinha visto umas fotos incríveis dele e para completar eu fui para Montreal no outono e estava louca para ver as folhagens outonais. Não perca o jardim chinês, é uma das partes mais bonitas do jardim botânico!

O jardim botânico tem ainda uma parte chamada Insectarium, que como o nome diz é dedicada a vida dos insetos. Para ser sincera eu fui meio com um pé atrás nessa parte, afinal a minha ideia de o que fazer em Montreal não incluía ver insetos, mas achei bem tranquilo e muito didático, tem muitas borboletas, lagartas e a gente aprende muita coisa interessante.

PARQUE OLÍMPICO

Montreal foi a sede das Olimpíadas de 1976 e o parque e estádio olímpico ficam ao lado do jardim botânico de Montreal, do estádio é possível subir na torre de observação e ter uma vista incrível da área e de Montreal como um todo. Quando eu fui, ele estava fechado para reformas, mas deve reabrir logo.

PLACE DES ARTS

É na Place des Arts que fica o Museu de de Arte Contemporânea de Montreal e também várias pinturas e esculturas num dos lugares mais movimentados da cidade (Rue de Sainte Catherine). A cidade tem vários museus bem bacanas, se você for durante a época mais fria, pode ser uma boa ideia de passeio para não passar tanto tempo do lado de fora.

PARC DU MONT ROYAL

É o grande parque de Montreal! E o melhor de tudo é que você não vai ver apenas turistas, mas os próprios moradores de Montreal também adoram o parque. É um lugar para a gente ir passear, ou simplesmente passar boa tarde do dia lá num piquenique ou tomando sol, um lugar para desfrutar um pouco de Montreal.

O parque tem um lago chamado de lago dos castores, o castor é um dos símbolos de Montreal. Aos domingos, sempre tem música no parque, tem bandas e é comum ver as pessoas se divertindo e dançando. Já disse que é do Mont Royal que a gente tem a melhor vista de Montreal? Como o parque fica numa região mais alta,  você consegue ter a vista do skyline da cidade de Montreal!

O QUE FAZER EM MONTREAL DE GRAÇA : VER MUITA ARTE DE RUA!

Uma das primeiras coisas que notei em Montreal foi a quantidade de grafitte nas ruas, achei a cidade super descolada e com um moderno, comecei a tirar algumas fotos e logo percebi que a cidade inteira tinha arte de rua, em qualquer lugar que eu andasse era só ficar atenta nas esquinas e ruelas para ver umas coisas lindas.

PLATEAU DU MONT ROYAL

Um bairro um pouco mais afastado do super centro, mas ainda assim super acessível e com muitos restaurantes e cafés super descolados. Fica na parte um pouco mais alta da cidade, num planalto para ser mais exata (daí o nome plateau) e numa das áreas residenciais mais caras de Montreal. Foi andando por lá que eu pude ver umas casinhas de andar bem típicas da região, e conhecer uma Montreal um pouco menos turística mas ao mesmo tempo mais real, com pessoas que moram nos arredores e não apenas turistas.

GAY VILLAGE

Chamado simplesmente de le village pelos habitantes de Montreal, é um bairro LGBTI+. É um bairro cheio de bares, festas e durante os meses mais quentes do ano, vira uma rua de pedestres e só volta a abrir para carros lá pra setembro. É uma rua colorida e muito perto do centro.

HABITAT 67

Eu falei das casas fofinhas e tipicamente canadenses do Plateau du Mont Royal, mas faltou o Habitat 67. É algo bem curioso de se ver, são apartamentos feitos em cubo. O nome Habitat 67 é porquê essa ideia de moradia foi feita para a Exposição Universal de 1967, e são apartamentos ligados entre eles por placas de concreto. São 164 apartamentos de uma forma “desorganizada” ligadas de uma maneira que as vezes parece até desenhos infantis. É como se fossem peças de Lego, mas na real alguns blocos chegam a ter até 12 andares.

ONDE COMER EM MONTREAL

Montreal é a capital da gastronomia norte-americana! Com suas influências francesas e o maior número de restaurantes por habitantes. A cidade tem muito lugar bacana para comer, e eu voltei completamente viciada em Poutine, o prato típico do Canadá. Comer Poutine estava no topo da minha lista de o que fazer em Montreal porquê tinha ouvido falar que mesmo a batata ficando meio mole, é incrível e viciante comer poutine. Eu sou do tipo que concorda que não tem muito como algo com batata e queijo dar errado.

Bom, acho que deu para ter uma ideia de como é montreal e com toda certeza te instigar a coloca-la na sua lista 😉

0